Matéria na Revista Cult de número 136, página 120.
Link da Revista Cult

Mergulho? Em Uberlândia?
A cidade de Uberlândia é banhada por 3 grandes represas que, durante boa parte do ano, possuem uma visibilidade fantástica, formando um ambiente perfeito para a prática de mergulho. Estamos falando das Represas de Miranda, Capim Branco I e Capim Branco II que, juntas, possuem 133 quilômetros quadrados de espelho de água ainda pouco conhecido e explorado pelos uberlandenses, mas que está despertando a atenção de outras regiões. Pois, já existe um movimento de turistas de outras cidades, principalmente vindos de Goiânia e Brasília, que veem a Uberlândia no final de semana somente em busca do mergulho.

O mundo aquático é totalmente diferente do mundo terrestre e isso nos coloca em um estado de contemplação, desprendimento e alerta. Dentro dágua, a gravidade não é a mesma, a respiração é feita através de cilindros e não adianta gritar pois ninguém vai te ouvir. Por isso, a comunicação tem que ser feita 100% através de sinais com as mãos e a pressão da água sobre o corpo é bem maior que a pressão do ar. Na terra, conseguimos enxergar até o horizonte. Na água, a visibilidade é limitada oque nos deixa ansiosos por nadar cada vez mais em busca daquela estrutura desconhecida. Ou seja, um ambiente perfeito para relaxar e esquecer um pouco da rotina. Resumindo, se você estiver estressado, vai mergulhar que passa.

Para começar a mergulhar é só procurar uma das operadoras de mergulho existentes na cidade. No site www.cardapiodeturismo.com.br você encontra mais informações. Todas as operadoras fazem um passeio chamado Discovery. Não precisa comprar nenhum equipamento, é só marcar o dia e o horário. A roupa, o colete, a mascara, as nadadeiras e os demais itens são fornecidas pela operadora. O mergulho Discovery consiste em um mergulho guiado por um instrutor que irá acompanhar o candidato a mergulhador por 12 a 20 minutos debaixo da água, com total segurança. Nesta hora o importante é ficar atento e tentar localizar algum peixe desavisado.

Para incentivar ainda mais o turismo de mergulho em Uberlândia, está se discutido dentro da Câmara Técnica de Cultura e Turismo (Comcultur*) a possibilidade da criação de Recifes Artificiais Marinhos (RAM) que consiste no afundamento itens como estátuas, aviões, tanques de guerra, e etc. O objetivo dos afundamentos é criar um ambiente para acumulação de peixes e espaços recreativos para a prática de mergulho. Acreditamos que a execução deste projeto irá colocar Uberlândia no roteiro nacional do Turismo de Mergulho.

Se você tem vontade de mergulhar, não deixe esta oportunidade passar.

*O Comcultur é uma das câmara técnica do Coden, Conselho de Desenvolvimento Econômico. Para conhecer mais acesse www.uberlandia2100.com.br

Clauton Veloso Pugas
Responsável pelo site CardápioDeTurismo.com.br com foco na divulgação de passeios turísticos na região do Triângulo Mineiro